Avançar para o conteúdo

A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical

✅ Receba as notícias do tecArtificial no WhatsApp e siga o canal tecArtificial.

A Inteligência Artificial (IA) tem revolucionado diversos setores da sociedade e, nos últimos anos, uma de suas aplicações mais extraordinárias tem sido a criação de músicas. Com o uso de algoritmos avançados e aprendizado de máquina, as ferramentas de IA estão se mostrando incrivelmente úteis na produção musical, gerando harmonias, melodias e ritmos que imitam estilos de grandes compositores e até mesmo criando novos estilos únicos.

Principais Pontos:

  • A IA é capaz de compor músicas originais usando algoritmos e aprendizado de máquina.
  • O uso de IA na geração de músicas para quem não entende nada sobre música e quer uma renda extra.
  • O que diz Daniel Ek, CEO do Spotify, sobre músicas geradas por IA.
  • Aborda a aplicação da IA na produção de trilhas sonoras para filmes e jogos.
  • A tecnologia de IA pode auxiliar músicos e na composição e criatividade.

Algumas das plataformas mais populares de inteligência artificial para criação de músicas incluem Soundfull, Suno, MusicLM do Google e MusicGen da Meta. Essas inovadoras soluções de IA são versáteis o suficiente para trabalhar com diferentes estilos sonoros, instrumentos e gêneros musicais, criando composições atraentes e originais a partir de comandos ou descrições em texto.

Ao explorar essas ferramentas de IA, compositores e produtores podem não apenas agilizar seu processo criativo, mas também expandir seu repertório e desenvolver projetos musicais com uma qualidade e diversidade inéditas. Com a adoção cada vez maior da inteligência artificial na indústria da música, o futuro dessa arte promete ser cada vez mais rico e com novas possibilidades, até mesmo para quem não é músico.

Histórico da IA na Música

Desde os primeiros experimentos com IA na música nos anos 1950 e 1960, a tecnologia avançou a passos largos. Uma das primeiras aplicações de IA na música foi o programa ILLIAC I, desenvolvido por Lejaren Hiller e Leonard Issacson. Através dos anos, vários outros projetos surgiram, contribuindo para a evolução da IA na música.

A IA já foi usada para compor músicas em diferentes estilos, incluindo música clássica e pop. Com o tempo, a IA tem se tornado cada vez mais sofisticada e capaz de criar músicas que soam mais naturais.

Esta evolução notável tem provocado um impacto significativo na indústria atual da música, trazendo novas possibilidades e sons inovadores. Se você está curioso para explorar as fronteiras da criação musical, convido você a ouvir “Legends Unveiled”, uma incrível composição produzida por IA. Esta música é um exemplo fascinante do potencial criativo da inteligência artificial na arte sonora.

Experimente ouvir por 30 segundos o trecho da música ao pressionar o botão play, abaixo:

Desafios e Oportunidades

Embora a IA possa criar músicas interessantes e inovadoras, ainda enfrenta vários desafios. Por exemplo, é difícil para a IA compreender e capturar a emoção humana, além de expressar a criatividade única que define o trabalho dos músicos. Contudo, a IA pode ser uma ferramenta poderosa para auxiliar e inspirar os artistas.

Há diversas oportunidades para a IA na indústria da música, como a criação de músicas personalizadas para publicidade, filmes e jogos. Além disso, a IA pode ajudar os músicos a compor, organizar e mixar suas músicas, facilitando todo o processo de produção musical.

No entanto, a IA também levanta preocupações sobre direitos autorais e ética. Quando a música é criada por uma IA, surge a questão de quem detém os direitos sobre a obra. Ainda é um tema complexo e em constante debate.

Em suma, a IA tem influenciado a criação e produção de música de diversas maneiras. Apesar dos desafios, a IA oferece oportunidades únicas para o desenvolvimento da indústria musical e a criação de novas experiências sonoras. Isso também vale para quem não sabe nada sobre música.

Tenha a sua própria música com IA

v2 13ick 7o598

Com várias ferramentas que utilizam a IA para compor faixas originais, pessoas comuns que não possuem conhecimento musical estão aproveitando essa oportunidade para explorar o potencial da tecnologia e gerar músicas inéditas para serem distribuídas em plataformas de streaming de música, sem serem músicos. O objetivo? Obter lucros com suas “criações”.

Com o avanço da IA, a composição musical não é mais exclusividade de músicos talentosos. Algoritmos de IA são capazes de gerar melodias, harmonias e até mesmo letras, permitindo que qualquer pessoa crie música sem ter que entender sobre teorias musicais.

Plataformas como o Spotify têm listado músicas geradas por IA, porém, segundo Daniel Ek, CEO do Spotify, existe um limite. Ele comenta que não tem conhecimento das ferramentas que os artistas estão utilizando para criar suas músicas, já que o Spotify recebe as músicas como arquivos de áudio finalizados e não possui informações sobre o processo de geração dos arquivos.

Segundo ele, cada músico aprendeu a criar músicas se inspirando em outros músicos do passado, então, independente de terem sido treinados em ferramentas de IA ou não, esse fato é respeitado.

Ek também enfatiza que esse é um debate contínuo, mas destaca que o resultado é o aspecto mais importante. “Queremos que seja algo verdadeiramente novo, sem semelhança com a música de outros artistas… Quando há muita semelhança, é aí que eu traço o limite”, afirma o CEO.

Assista a entrevista com Daniel Ek por meio do vídeo abaixo, ative as legendas:

Isso dá oportunidade às pessoas comuns de se inserirem no mercado global da música, sem nunca terem pego um instrumento musical. Os novos artistas amadores agora podem entrar no mercado musical e obter ganhos com suas músicas autorais geradas computacionalmente.

Para que pessoas comuns aproveitem essa tendência, existem conteúdos específicos disponíveis. Eles são ofertados para ensinar desde o básico até métodos avançados de distribuição e divulgação de músicas para obtenção de novos ouvintes.

Um desses conteúdos, Música com PIX, oferece uma ampla gama de recursos, incluindo vídeo-aulas, ebooks e artigos informativos. Ele permite que os iniciantes aprendam no seu próprio ritmo e se aprofundem na criação musical com IA.

As ferramentas de criação de música com IA tornaram o processo acessível a todos. Você não precisa ter conhecimento musical, basta ter curiosidade e vontade de aprender.

Uma vez que sua música gerada por IA esteja pronta, você pode distribuí-la em plataformas de streaming como o Spotify, onde ela estará disponível para milhões de ouvintes em todo o mundo. Ouça por 30 segundos, trechos de músicas geradas por IA ao pressionar o botão play, abaixo:

Royalties e Ganhos

Pessoas comuns que não são músicos podem obter royalties com suas criações, recebendo-os das plataformas de streaming. Quanto mais reproduções suas músicas tiverem, maior será o seu potencial de ganho.

Royalties é uma parte dos lucros das plataformas de streaming que serão distribuídos aos artistas, de acordo com o número de reproduções de suas músicas que são chamados de plays.

Aplicações da IA na Geração de Música

v2 13ibi z3a8h

Como especialista em inteligência artificial, percebo que a IA tem sido cada vez mais implementada na geração de músicas. Neste contexto, suas aplicações podem ser divididas em duas áreas principais: Indústria Musical e Entretenimento.

Indústria Musical

Na indústria musical, a IA tem sido utilizada para auxiliar artistas na criação de novas músicas e como ferramenta de suporte à criatividade. Algoritmos de IA analisam ritmos, melodias e estruturas de uma ampla variedade de músicas, gerando novas composições ou até mesmo apoiando os músicos na elaboração de suas obras. Uma dessas aplicações é o AI Beat Maker, que proporciona recursos valiosos para a geração de música utilizando inteligência artificial.

No que diz respeito à criação de músicas completas, a Jukebox da OpenAI é um exemplo notável. Baseado em um conjunto de dados de 1,2 milhão de músicas (600 mil em inglês), a Jukebox cria faixas completas com letras e vocais gerados por inteligência artificial. A IA analisa os sons e padrões encontrados nos dados de treinamento, gerando músicas que são ao mesmo tempo originais e influenciadas pelos estilos existentes.

Entretenimento

No campo do entretenimento, a IA também tem sido empregada para criar músicas para jogos, mídias sociais e outras plataformas digitais. Com geradores de música baseados em IA, é possível criar faixas personalizadas e ajustadas às preferências do usuário, fornecendo uma experiência imersiva e adaptada ao público-alvo.

Além disso, as músicas geradas por IA têm sido utilizadas em experiências de aprendizado e relaxamento, como aplicativos de meditação ou programas educacionais, onde a música se adapta ao comportamento e emoções do usuário.

Em resumo, a IA está se tornando cada vez mais integrada ao mundo da música, tanto na indústria musical quanto no entretenimento. Esse avanço tecnológico tem o potencial de nos fornecer um universo sem fim de novas músicas e experiências adaptadas às nossas preferências e necessidades individuais.

Futuro da Inteligência Artificial na Música

v2 13ie7 83jy9

Eu acredito que a inteligência artificial terá um impacto significativo no mundo da música já nos próximos anos. À medida que a IA avança, podemos esperar uma maior integração dessa tecnologia em várias áreas da indústria, desde a composição de músicas até a distribuição e promoção.

No presente, entusiastas dessa tecnologia já podem recriar canções e trabalhos passados, como o lançamento de uma música inédita que utiliza a voz de de um cantor já falecido, extraída de uma demo antiga.

Como?

No caso, a inteligência artificial foi usada para separar a voz de John Lennon de uma faixa antiga para criar novas músicas. A tecnologia, chamada de unmixing, foi desenvolvida pela empresa britânica DeepMind, adquirida pelo Google em 2014. O vídeo abaixo mostra a voz de Lennon de uma faixa demo de 1977 chamada “Grow Old With Me” e que a IA foi capaz de separar a sua voz com uma alta precisão, mesmo que a faixa fosse de baixa qualidade. Pressione sobre o link ou a imagem abaixo para ouvir.

Conclusão

Entretanto, acredito que a IA não substituirá a criatividade dos seres humanos, mas sim funcionará como uma ferramenta que complementa e potencializa a habilidade dos artistas. No futuro, podemos imaginar músicos utilizando tecnologias de inteligência artificial para testar diferentes estilos e experimentar com novas formas de expressão.

Além disso, a IA pode contribuir para revolucionar a indústria musical de outras maneiras. Por exemplo, ao analisar grandes quantidades de dados relacionados às preferências dos ouvintes, a inteligência artificial poderá ajudar na criação de músicas que são mais propensas a se tornarem sucessos entre o público. Isso pode modificar a forma como promoções e contratos são realizados, bem como o processo de produção e distribuição de novas músicas.

Em resumo, a inteligência artificial na música está apenas começando a mostrar seu potencial. Como um entusiasta da tecnologia, estou ansioso para ver as inovações e transformações que a IA irá proporcionar no mundo da música nos próximos anos.

Perguntas frequentes

Como posso aprender a gerar músicas com IA sem ser um músico?

Há conteúdos especializados e acessíveis, destinados a instruir os métodos de concepção de música com inteligência artificial sem você saber nada sobre música. Um exemplo é o “Música com PIX“, que disponibiliza uma diversidade de recursos, abrangendo aulas em vídeo, ebooks e artigos informativos.

Como utilizar IA para compor músicas?

Eu posso utilizar diversos softwares e ferramentas de IA para criar músicas. A maioria desses softwares oferece uma interface fácil de usar, onde basta selecionar o estilo desejado e ajustar parâmetros para obter a composição musical ideal para mim.

Qual é o papel da inteligência artificial na criação de música?

A inteligência artificial pode agir como um assistente para auxiliar no processo de criação, propondo ideias e oferecendo alternativas a partir de padrões musicais previamente aprendidos. A IA também pode facilitar a experimentação e explorar com facilidade novos estilos ou formas de composição que talvez não seriam possíveis de outra forma.

Como funcionam os softwares de IA na geração de músicas?

Esses softwares, baseados em algoritmos de IA, analisam e aprendem com milhares de músicas e padrões musicais. Eles usam essa informação para gerar novas composições que se encaixam nos parâmetros escolhidos pelo usuário. Os aplicativos de IA na música geralmente permitem selecionar o estilo desejado, ajustar elementos da composição e gerar músicas com base nesses critérios.

Quais são os principais aplicativos de IA na música?

Alguns dos principais aplicativos que utilizam IA na música incluem o Soundfull, Suno, Amper Music, Mubert AI e o MusicLM do Google. Cada aplicativo oferece uma variedade de estilos e opções para ajudar a explorar a criação musical com inteligência artificial.

É possível criar música com texto usando IA?

Sim. Alguns modelos de IA, como o MusicLM do Google, são capazes de criar músicas de alta qualidade a partir de descrições de texto. Isso permite gerar composições musicais únicas com base em expressões e ideias escritas, abrindo novas possibilidades de experimentação e criação.

Como a inteligência artificial pode revolucionar a indústria musical?

A inteligência artificial tem potencial para ampliar as capacidades criativas dos artistas e auxiliar na criação de músicas originais e inovadoras de forma mais rápida e eficiente. Além disso, a IA também pode abrir portas para novos modelos de negócios na indústria musical, como monetização de músicas geradas por IA e a criação de trilhas sonoras personalizadas para produções comerciais e outras aplicações.

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
17 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

trackback

[…] A Inteligência Artificial que gera músicas: revolucionando a indústria musical […]

nv-author-image

Bruno Solano – Artificial Intelligence Advisor; especialista em criação de negócios rentáveis e produtos digitais baseados em Inteligência Artificial (IA); editor do tecArtificial; foi cofundador do Google Developers, programa de iniciativa do Google para estimular comunidades a utilizarem suas plataformas e tecnologias. Atualmente, coordena um dos cursos mais extensos sobre produtividade com Inteligência Artificial voltados para o mundo dos negócios.